Main Contents

Instalação de DPS no quadro com DR

Recomendação: leia os posts Falhas a contato aberto ou a contato fechado, Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS), Dispositivo de proteção contra surtos (DPS) II, Termos montante e jusante em eletrotécnica e Dispositivo DR antes.

Uma dúvida (e muito bem colocada) enviada por Alberto Maciel. Ele pergunta se o DPS é instalado antes ou depois do DR em um quadro.

A função do DPS, como dita nos posts recomendados acima, é de desviar surtos de energia provenientes da rede de alimentação (ou da própria instalação) para a terra, sendo desviada intencionalmente. E a função do DR é detectar diferença entre correntes e abrir o circuito caso a diferença seja maior do que sua sensibilidade.

Deste modo, se a instalação do DPS for a jusante do DR, quando o DPS atuar, ele desviará corrente para o terra. Assim, o somatório das correntes de fase e neutro deixará de ser nula, o que fará com que o DR desarme. Resumindo, com DPS a jusante do DR, toda vez que o DPS atuar, o DR desarmará.

Agora, estando o DPS a montante do DR, o desvio de corrente será feito antes do DR, que não desarmará. Então a proteção contra surtos (DPS) deve ser instalada a montante da proteção contra choque elétrico (DR).

Quanto a proteção contra sobrecorrentes (disjuntores), ela deve ser instalada a montante do DPS. Isso porque, no caso de uma falha a contato fechad, o DPS se comportará como um curto entre fase e terra, quando o disjuntor atuará.

18 Responses to “Instalação de DPS no quadro com DR”

  1. 1
    Vitor Says:

    muito obrigado professor, muito ajudou-me no entendimento e elaboração de conteudo e protêção, obrigado parabens.

  2. 2
    Milton Alberto Maciel Abadie Says:

    PARABÉNS MAIS UMA VEZ !!!!!!!!!
    Só não entendi uma coisa
    Eu sempre montei os disjuntores de sobrecorrente a justante (depois) do DR geral.
    Se o DR fica a justante dos DPS ,como posso ligar os disjuntores de distribuição a montante (antes)
    dos DPS ???????? Se sempre liguei eles imediatamente depois do DR geral no caso de quadro sem DPS
    Ou seja Disjuntor geral,DR geral;disjuntores de sobrecorrente de cada circuito
    POR FAVOR ME TIRA A DIVIDA

  3. 3
    Milton Alberto Maciel Abadie Says:

    ONDE É DIVIDA LEA-SE DUVIDA RSRSRSRSRSR

  4. 4
    Ramires Says:

    Muito boa a explicação! Parabéns.
    Professor, você poderia esclarecer só uma dúvida? Desde já agradeço.
    Entendo que o DPS se comporta, normalmente, como um circuito aberto. Em caso de sobretensão, o DPS fecha o contato, aterrando a fase ou o neutro, fazendo com que a diferença de potencial caia a zero (mesmo potencial da terra). Está correto o meu entendimento sobre DPS? Creio que ele funcione assim; corrija-me se eu estiver errado.

    Supondo que o funcionamento do DPS assim seja, se o DPS estiver a justante do disjuntor e em caso de curto circuito fase-terra no trecho entre o Disjuntor e o DPS, como o DPS fecharia o circuito entre fase e terra, uma vez que o mesmo se comporta como um circuito aberto entre fase-terra enquanto não houver sobretensão? Creio que em um curto circuito fase-terra com o DPS a justante do disjuntor, o disjuntor atuará devido a sobrecorrente fase-terra, ficando o DPS sem nenhum efeito.

    Supondo agora que o DPS esteja a montante do disjuntor, um curto circuito fase-terra fará circular uma sobrecorrente pelo disjuntor fazendo este atuar e, novamente, o DPS permanece como um circuito aberto, pois não há sobretensão.

    Conclusão: considerando-se apenas sobrecorrentes, o DPS poderia ser montado a justante ou a montante do disjuntor, sem nenhum problema.

    Supondo-se agora que o DPS esteja instalado a justante do disjuntor e haja uma sobretensão. O DPS fecharia o circuito da fase para a terra (reduzindo a tensão e elevando a corrente), curto-circuitando a fase. Como o disjuntor está a montante do DPS, a sobrecorrente originada pelo DPS na respectiva fase circulará pelo disjuntor e este atuará devidamente, desligando o circuito.

    Supondo-se agora que o DPS esteja instalado a montante do disjuntor e haja uma sobretensão. O DPS fecharia o circuito da fase para a terra (reduzindo a tensão e elevando a corrente), curto-circuitando a fase. Como o disjuntor está a justante do DPS, a sobrecorrente não circulará pelo disjuntor e, portanto, o disjuntor não atuará. Como o disjuntor não atua, o DPS poderá se danificar dependendo do tempo de duração da sobretensão. Eis o problema de montar o DPS a montante do disjuntor.

    Então a ordem indicada está correta: primeiro o disjuntor (mais próximo da alimentação), depois o DPS e depois o DR.

    Se estiver errado o meu conceito, por favor corrija-me, pois pode ser que eu esteja entendendo errado o funcionamento do DPS.
    Grato!

  5. 5
    Jose Fernandes Says:

    Sou tecno de eletrica e mecatronica e trabalho em uma empresa que adotou ainda DR ou IDR por
    isso enfretamos algumas difilcudades por resistencia da chefia gostaria de uma sugestão obrigado
    um abraço J Fernandes

  6. 6
    SEVERIANO VITOR Says:

    MUITO BOA ESTA MATÉRIA SOBRE DR , E GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE DPS ,QUAL A MANEIRA CORRETA DE INSTALAR ? ONDE USO O CLASSE I , II E TAMBEM O CLASSE III. A HARMONICA PODE DESARMAR DR? E COMO CORRIGIR ESTE PROBLEMA .
    AT SEVERIANO VITOR

  7. 7
    Max di Morais Says:

    Olá Ilmo Professor!
    Gostaria de dividir um problema com o senhor, que é o seguinte:
    Instalei um DR da marca: Steck 2P 25A 30mA, protegendo o ccto de um chuveiro, que está submetido a uma DDP de 220v, sua In é de aproximadamente 23A.
    O problema é: Quando ligo o fio terra “do sistema de aterramento” ao fio terra do chuveiro, O DR atua imediatamente. Se o fio terra for desconectado ele permanece ligado sem problema algum.
    Outra coisa que suponho ser curiosa é quando ligo o fio terra “do sistema de aterramento”
    ao tubo que conduz água até o chuveiro, ele não desarma.
    Em 12 anos de profissão isso jamais havia me ocorrido, peço por gentileza, se puder me ajudar, ficarei muito agradecido.
    Desde já, muito obrigado por tudo.
    Um Feliz natal e ano novo repleto de realizações e muito mais conhecimento técnico!!!!
    Um grande abraço de aluno:

    Max di Morais
    -Eletrotécnico-

  8. 8
    maurício franco Says:

    Creio que o problema esteja na fuga através da água, embora ache 30mA um valor alto nesse caso.

  9. 9
    agnaldo galdino Says:

    eu 3 limitadores de sobretensão, monfásicos, eu posso instala-los em uma instalação trifásica, coclocando 1 em cada fase?

  10. 10
    Raimundo Castro Says:

    ILmo professor.
    Gostaria de parabeniza-lo pelo seu excelente trabalho auxiliando os profissionais e iniciantes na área eléltrica.
    gostraia que me esclarecesse a seguinte duvida:
    Ao instalar um Dr quadripolar da SIEMENS, me deparei com a seguinte situação:
    1-Efetuando a medição de continuidade dos contatos para verificar se o mesmo estava normal, sem conexão alguma, a mesma deu todo ok.
    2-Porém quando conectei os cabos sem os mesmos estejam ligados a rede eléltrica, descobrir que ha continuidade entre os bornes de ligação,com disjutor fechado isto é normal.
    Desde já muito obrigado.

  11. 11
    paulo ricardo Says:

    camaradas tenho que instalar um quadro de entrada com 10 medidores, estou perdidaço. por favor se alguém puder me ajudar so tenho a agradecer. não dizem para olhar o RIC ou coisa parecida

  12. 12
    Joao paulo Says:

    ola boa noite.gostaria de saber se numa intalaçao residencial qual tem papel mais importanate os drs ou os dps. porque

  13. 13
    Carlos Matheus Says:

    João, eles são complementares. No que um não protege, o outro protege. Basicamente o DR protege as pessoas contra choque elétrico; os DPS protegem as máquinas contra surtos elétricos.

  14. 14
    Fabio Says:

    Prezado Carlos Matheus, parabéns pelos seus artigos, é de grande importância termos um canal de relacionamento referente a instalações elétricas em geral, para que possamos expressar conhecimentos, fatos e situações decorrentes do dia a dia, um forte abraço a todos.

  15. 15
    Ricardo Says:

    tenho uma instalação trifasica. Vou utilizar um autotrafo para alimentar o meu equipamento. Minha dúvida seria se instalo o DR antes do autotrafo ou depois (entre o autotrafo e o meu equipamento 220V trifasico) ?

  16. 16
    Ramon Sanches Says:

    Professor tenho uma dúvida quanto a instalação do DPS dentro de um quadro de força…
    Composto de equipamentos como DR,transformadores,contactoras e disjuntores tripolares, existe alguma regra quanto ao posicionamento?? Quanto a distância do DPS para qualquer um desses equipamentos?? DESDE Já eu o agradeço!!
    Belo site!

  17. 17
    Carlos Matheus Says:

    Eu diria antes Ricardo, pois se o seu autotransformador falhar por curtocircuito, por exemplo, seu DR atuaria, e o resto da instalação continuaria energizada.

  18. 18
    HAX Says:

    bom dia,

    um sugestão, se possível , colocar um diagrama com a instalação correta do DR,DPS e disjuntores dos circuitos, para exemplificar.

    desde já agradeço.

    Abraços.

  19. 19
    Arthur Says:

    Faltou dizer que existem chuveiros bem mais caros que têm as resistências embutidas em materiais especiais e não têem contato com a água.Nestes,a fuga contra a terra é bem menor e o DR não atuará.

  20. 20
    Rodrigo Baldissera Says:

    Muito boa a explicação professor.

    Já no meu caso é muito comum instalarmos transformadores particulares, onde a corrente percorre um caminho mais curto e com menor resistencia, diferente do caso de uma residencia ou outro local onde o abastecimento é de baixa tensão.

    Minhas dúvidas são:

    Em uma obra nossa onde o abastecimento é em media tensão e o quadro geral está abaixo do transformador, nós instalamos os DPS’s antes do disjuntor geral, dois dias depois os DPS’s estouraram sem ter havido uma descarga atmosférica no local.

    1-Isso ocorreu devido al arco do transformador ser maior que o do disjuntor?

    2-Está correta a instalação do DPS’s antes do disjuntor geral em locais com transformador próprio?

    Aguardo respostas.

  21. 21
    Carlos Matheus Says:

    Rodrigo, boa noite.

    O mais correto ao meu ver é instalar o DPS após o disjuntor, pois o DPS curtocircuita componentes de alta frequência. Se esta componente for de potência suficientemente alta e de longa duração, pode sim faze-lo entrar em defeito (até estourar). Por isso, a instalação após o disjuntor. No caso de componentes fortes de alta frequência, o DPS irá proteger o sistema curtocircuitando-as para a terra; caso a corrente se eleve demasiadamente e por um longo período, criando um risco de sobrecarga dos condutores, o disjuntor atuará, desligando o sistema (proteção).

    As causas são diversas: surtos proveniente do sistema elétrico (rede externa), surtos provenientes da sua própria instalação, etc. Seria difícil localizar a causa somente com estes dados.

Leave a Reply